A morte

on quarta-feira, 25 de fevereiro de 2009


A pregação da salvação pressupõe a morte como o encontro com um destino eterno. Ela é uma cristalização ontológica, uma solidificação do futuro. A vida é o tempo da oportunidade. Enquanto se vive, é possível modificar a orientação existencial para com o divino. Na morte cessa a oportunidade. O que foi será.


(Rubem Alves em "Religião e repressão", pág. 83 - Ed. Loyola)