Não basta viver.

on terça-feira, 14 de abril de 2009


Não basta viver. É preciso que haja beleza. Uma gota de orvalho não me faz viver ou morrer. Mas sua magia me enche de gratidão, e penso que valeu a pena o universo ter sido criado por causa daquele milagre fugaz. Olho os céus estrelados. Lá está Sirius, a estrela mais brilhante. Sua luz não me faz viver ou morrer. Afinal, ela está longe... Mas ela desperta, no meu corpo, pensamentos sobre eternidades que já passaram, e sobre o tempo em que eu terei passado, e ela continuará a brilhar.

Como é belo este mundo!


(Rubem Alves em "Tempus Fugit" - Veja como estão agradecidas - pág. 18-19 - Ed. Paulus)