As grandes infelicidades da vida humana.

on sábado, 2 de maio de 2009


A questão pertence a um modo de pensamento que para mim é muito estranho. Consiste em supor que as grandes infelicidades permanentes da vida humana devem ser curáveis se tão-somente pudermos encontrar a cura certa... Eu, porém, não tive nenhuma garantia de que qualquer coisa que possamos fazer erradicará o sofrimento. Acredito serem os melhores resultados os obtidos por gente que trabalha em silêncio e diligentemente com objetivos restritos, como a abolição do tráfico de escravos ou a reforma do sistema prisional, as leis de proteção aos trabalhadores das indústrias ou o combate à tuberculose, não por aqueles que acham que podem alcançar a justiça, a saúde, ou a paz universal. Acredito que a arte da vida consiste em enfrentar, da melhor maneira, cada mal imediato. (...) O dentista que pode estancar uma dor de dente merece mais da humanidade que todos os homens que julgam ter um plano para produzir uma raça perfeitamente saudável.


(C.S. Lewis em "O peso de glória" - Por que não sou pacifista, pág. 80-81 - Ed. Vida)