Unidade reencontrada.

on sexta-feira, 1 de maio de 2009



Quem quer que leia o Novo testamento, ainda que superficialmente, há de notar que aqui o mundo da divisão, do conflito, da problemática ética está como que desaparecido. Não a desintegração do ser humano em relação a Deus, ao semelhante, às coisas, a si mesmo, mas a unidade reencontrada, a reconciliação é a base de onde se fala, tornou-se o "ponto decisivo da experiência especificamente ética". A vida e a ação das pessoas não têm nada de problemático, penoso, sombrio, mas algo natural, alegre, certo, claro.







(Dietrich Bonhoeffer em "Ética", pág. 20 - Ed. Sinodal)