Procura-se um novo Elias.

on quinta-feira, 22 de outubro de 2009


Weslei Odair Orlandi



A história está cheia de reprises. Aliás, Eclesiastes 1:9-10 diz que “o que foi, isso é o que há de ser; e o que se fez, isso se tornará a fazer; de modo que nada há de novo debaixo do sol. Há alguma coisa que se possa dizer isto é novo? Já foi nos séculos passados, que foram antes de nós”. Digo isto porque os fatos históricos e a vida de Elias estão totalmente relacionados com aquilo que vivemos hoje em nossa nação. Primeiro há a crise social e política. Em seguida vem a crise moral, a crise institucional, a crise religiosa e o problema da idolatria. Tudo isto viveu Elias. Tudo isso vivemos nós.
Elias não foi um homem de vida fácil, confortável e popular. Com uma mensagem profética franca, direta e denunciatória reuniu ao longo dos anos muitos inimigos. Seus dias não foram atemporais ou desconectados da história. Há uma semelhança estonteante entre eles e nós. Até parece que o tempo parou o que me faz pensar que precisamos de um novo Elias para essa geração; um homem forte, destemido e que não se deixa abater; que fale a nossos filhos, nossos vizinhos, nossa cidade, nossos governantes e nossa nação.
Como nos dias do impiedoso rei Acabe, Deus hoje também precisa e busca por alguém que esteja pronto para tapar a brecha e estar perante ele para que a terra não seja destruída (Ez 22:30).
Mas onde estão os Elias?
Existe entre o povo evangélico um desejo muito grande por ser usado por Deus e isto, claro, é muito bom. Deus realmente está à procura de pessoas que se disponham a fazer o árduo trabalho de expansão do Reino e confrontação com as trevas. No entanto, infelizmente, muitos estão almejando essa “obra” da maneira errada. Querem brilhar não a luz de Cristo, mas a deles próprios.
Precisamos rever nossas intenções e qualificações para o serviço.
O primeiro engano a ser evitado é o de achar, ainda que inconscientemente, que Deus está à procura de heróis, de vozes arrebatadoras ou de gênios para encantar o mundo. Não está. Na lista de requisitos divinos não estão inclusos potencial para a fama, glamour e status.
A exemplo de Elias o que Ele procura são homens moralmente comprometidos com sua santidade. Deus está em busca de pessoas que com todo o seu ser sejam claros, firmes e inamovíveis quanto à verdade. Isto é o que foi encontrado em Elias. Seu nome revela isso. Enquanto todos se prostravam diante de baal e davam ouvidos às feitiçarias de Jezabel, o homem de Deus pertencia a Deus até no nome – Elias significa: O meu Deus é Jeová. Sem se importar com a opinião da maioria ou com a intolerância do rei e sua esposa, Elias manteve-se íntegro ao Deus de Israel. Todas as vezes que seu nome era pronunciado também se reafirmava sua posição: “vocês podem até se render aos caprichos de Acabe e adorarem baal, mas o meu Deus continua sendo Jeová”.
Outro fator importante e que Deus procura em nós diz respeito à nossa disposição para servi-lo independentemente das condições sociais, educacionais ou financeiras que possamos possuir. Lembre-se que Elias morava em Tisbe, um lugar nenhum que simplesmente não aparecia no mapa. E daí? Como afirmou Francis Schaffer certa feita: “não existem lugares pequenos ou pessoas pequenas para Deus”. Deus usa príncipes, reis e estadistas, mas também usa boiadeiros, carpinteiros e donas de casa. Você está disposto a dizer “eis-me aqui, Senhor”?
A terceira característica que Deus quer encontrar em seu novo Elias diz respeito à intimidade com sua presença. A primeira declaração de Elias perante o rei foi esta: “vive o Senhor, perante cuja face estou...”. Bingo! É isso. Suas palavras Elias salientam de maneira contundente sua conduta diária em relação à pessoa de Deus. “Perante cuja face estou”; não apenas uma vez por semana, aos domingos ou em semana de ceia, mas todos os dias, todas as horas, todos os segundos... Esta é a chave para uma vida plena nas mãos do Senhor.
Para Deus o homem (e a mulher) certo, na hora certa e no lugar certo não é aquele com mais predicados em seu currículo pessoal e que causam o suspiro das multidões. O novo Elias que Deus procura precisa apenas de caráter, humildade e disponibilidade. Quem quiser se candidatar à vaga será bem vindo. O salário não é promissor, a empreitada não será fácil. Ainda assim valerá a pena. Ser vaso de honra, santificado e idôneo para uso do Senhor, e preparado para toda boa obra é sem dúvida uma grande obra. O privilégio é tão espetacular que não há dinheiro que pague. Por favor, divulguem a notícia: Deus está à procura de um novo Elias. Maiores informações podem ser adquiridas através da oração, da meditação na Palavra e da rendição completa à sua vontade.

1 comentários:

PDC disse...

"O primeiro engano a ser evitado (...) é o de achar que Deus está à procura de heróis, de vozes arrebatadoras ou de gênios para encantar o mundo. Não está." AINDA BEM, senao eu tava de fora!!! hehehehehe (ellen)