SAIBA COMO IDENTIFICAR UM GRANDE PROJETO.

on sábado, 14 de julho de 2012




 Weslei Odair Orlandi


                                               “E, tendo nascido Jesus em Belém da Judéia...” (Mateus 2.1).

Releia com atenção esta frase e perceba o que está contido nela. Imagine o mundo sem esta pequena, mas poderosíssima declaração. Sem ela, onde estaria você agora?  
Com certeza está aí a síntese do maior de todos os projetos de Deus – e que ninguém se esqueça de foi Ele também quem criou os céus, a terra e todo o vastíssimo universo.
   O nascimento de Jesus não foi apenas um evento espiritual vultoso, mas também um projeto ousado e comprovadamente fantástico. Quem lê os evangelhos e atenta para esse episódio não pode deixar de aprender lições valiosíssimas sobre projetos de sucesso.
   O mundo está cheio de pessoas com idéias e projetos. Alguns deles nunca sairão do anonimato e tampouco deixarão de ser pequenos. Outros surgirão para brilhar, para serem grandes e muito admirados. Nesse universo de possibilidades algumas características determinam a extensão, a profundidade e a envergadura de um intento. Projetos pequenos são funcionais, mas não inovadores; são agradáveis, mas não essenciais; sobrevivem, mas não são definitivos.
   Jesus nasceu e com ele teve início a execução do maior e mais ousado sonho de Deus: salvar os homens do pecado. Naqueles dias muita coisa aconteceu – como acontece também todas as vezes que um grande projeto é colocado em ação: magos do Oriente vieram a Jerusalém, Herodes perturbou-se, e ele toda a cidade com ele, religiosos se debruçaram sobre pergaminhos espalhados sobre mesas, presentes foram dados ao menino salvador e pessoas começaram a sonhar. Comportamentos típicos dos que estão diante de algo grande.

Projetos pequenos são funcionais, mas não inovadores; são agradáveis, mas não essenciais; sobrevivem, mas não são definitivos.

   Quem lê sobre o nascimento dessa criança e visualiza aí uma grande e prodigiosa execução não deixa de concluir, portanto, que projetos de sucesso são peculiares pelas seguintes conseqüências:

  • 1. Mobilizam – de longe vieram os magos; 
  • 2. Incomodam – Herodes perturbou-se, e com ele, toda a cidade;
  • 3. Atraem – de humildes pastores a magos e reis, todos se interessaram pelo acontecido;
  • 4. Iluminam – de repente Belém, a menor entre as capitais de Judá, passou a ser o centro das atenções, isso sem contar a humilde casa onde estavam hospedados os pais do bebezinho;
  • 5. Dividem opiniões – os magos o adoraram e Herodes o sentenciou à morte;
  • 6. Não podem ser destruídos – avisado em sonhos, José escapou em tempo levando para o Egito o menino e sua mãe.

Você está em busca de um grande projeto? Algo que vai determinar, redirecionar e impactar a sua vida e a de muitos outros? Não tenha pressa; grandes projetos tendem a não nascer tão rapidamente. Fique atento, porém, e mantenha a sensibilidade treinada para perceber o grande momento. Lute pela essencialidade, funcionalidade, necessidade, durabilidade e produtividade do que for ser gerado.
Porém, se até hoje seus projetos não possuem estas características e nem mesmo mobilizam, incomodam, atraem, iluminam, dividem opiniões e se mantêm inabaláveis, talvez seja porque a hora do seu “eureka” ainda não chegou. Fique tranqüilo. Para todas as coisas há tempo e modo; e o coração do sábio saberá discernir tanto uma quanto a outra.